Anúncios | Artigos | Galeria |  Fórum   | Eventos | Utilizadores | Top | Raças | Diários | Quem?

Utilizador:
Password:
Memorizar-me


== ARTIGOS ==
Site Felinus
Lazer
Entrevistas
Clipping
BD
Newsletters
Encontros
Ajuda
Notícias
Sobre o Site
Informação
Raças
Conselhos
Legislação
Notícias
Campanhas
Crónicas
Histórias Felizes
Ficção
Humor
Opinião
Livros
Revistas
Filmes
Lojas
Veterinários
Alimentação




Artigos  » Informação

Os Gatos e a Gravidez, Bebés e Crianças


Autor: Sónia Costa
Gui e o guardião/amigo Ozzy




De todas as razões de abandono de animais, a toxoplasmose, a par das alergias, tem sido a que se encontra no topo da lista, vitimizando principalmente gatos, mas também – pasme-se – muitos cães.


O alarmismo e o desconhecimento que ainda proliferam numa grande fatia da sociedade e, pior, entre um grupo ainda demasiado extenso de profissionais da classe médica, são graves e têm consequências por vezes fatais para os, até então, companheiros de estimação das famílias que recebem a feliz notícia de uma gravidez. Nessa altura, o gato ou o cão tornam-se subitamente um risco que tem de ser eliminado. De um dia para o outro, o Bobby e o Tareco deixam de ser o centro das atenções e o anjo da casa, para serem recambiados para casas de familiares, entregues a instituições já a abarrotar, abandonados à beira da estrada, deixados à sua sorte ou levados ao veterinário para “adormecer”, entre inúmeras outras soluções, mais ou menos “humanas”.





Autor: IncaFisga
Inês e Misha no berço
Autor: Teresa Rocha
Inês, Tico e Teco

Mas há felizmente um outro segmento da sociedade que está bem informado, que não é alarmista e que preza o amor incondicional que um gato ou cão lhe dedicou durante o tempo de convivência com a sua família humana. Nesse segmento estão utilizadoras do Felinus e Cia, que foram entrevistadas com o intuito de descreverem as suas experiências, e com essas entrevistas se montar uma reportagem com pequenos testemunhos. No entanto, cada um desses relatos revelou-se singularmente tão importante, e as fotografias que acompanham os relatos tão interessantes, que aproveitar toda a informação relevante daria para um pequeno livro e transformaria um simples artigo numa longa dissertação. Assim, a opção foi individualizar cada uma das entrevistas num artigo próprio, cuja publicação hoje se dará início.


Este NÃO é um artigo sobre toxoplasmose, do ponto de vista médico ou científico. Essa informação já existe nos arquivos do Felinus e Cia. desde 2005, e pode ser lida AQUI. Pretende-se com esta série de entrevistas divulgar as experiências de pessoas reais, que transmitam aos leitores segurança, eliminem os demónios e receios habitualmente associados a esta doença e fomentem um saudável convívio entre grávidas, bebés e crianças com animais.


Lembre-se também deste aspecto tantas vezes negligenciado: tão ou mais importante do que saber se é imune à toxoplasmose, é testar os seus animais para este parasita. Se eles não o têm e se são gatos exclusivamente de interior, alimentados com ração seca, como poderão alguma vez transmitir-lhe algo que eles próprios não têm? Fez-se luz? Óptimo! Desfrute da companhia e amor dos seus animais e veja os seus filhos crescerem felizes.


Este é um projecto que teve início em Março de 2008 mas que não tem data de término, pelo que todas as mães ou futuras mães que queiram partilhar com os leitores a sua experiência pessoal, estão desde já convidadas a entrar em contacto com a autora. Para o fazer, basta enviar um mail para pipa.felinus@gmail.com ou deixar um comentário a este artigo.






A todas aquelas que já participaram, um profundo agradecimento pela confiança e pela paciência.



Autor: novatos
Xavier na brincadeira com a Margarida




Para ler as entrevistas, carregar nos links abaixo:

Entrevista 1: Teresa Rocha (2008)






- Filipa Bastos (Filipa Bastos) [ Europe/Lisbon ] 2010/09/06 18:29

Versão para Impressão Enviar a um amigo

» carla machado ( carla machado) » [ Europe/Lisbon ] 2010/11/05 22:49
Há 9 anos tive a Joana, e fui sempre imune à toxoplasmose, tinha a minha Sasha q infelizmente morreu estava eu grávida de 7 meses. Há 4 meses voltei a ser mãe... do Diogo e nesta gravidez para meu espanto não estava imune! É q há 9 anos só existia 1 gata, agora existem 10!!!! O meu marido foi incansável, foi sempre ele q mudou os wc's, no entanto nunca me privei de estar com os meus meninos, ou seja fiquei com a melhor parte LOL os mimos!!!!! O Aiko veio para nossa casa tinha a Joana 1 ano e meio e foi excelente para a Jona desde mto cedo ter contacto com os animais e foi educada a respeitá-los e hj ajuda-me a tratar deles, o Diogo neste momento ainda não percebe muito bem, mas a verdade é que já os conhece a todos biggrin.gif Parabéns pelo artigo e desculpem-me a extensão do meu comentário. Beijinhos.

» Assunção ( Assunção Baptista) » [ Europe/Lisbon ] 2010/09/21 09:05
Quando eu engravidei da minha Sara, ainda só tinha o Ice. No entanto levei logo com a família em cima a tentar que eu despachasse o cão. Tinham medo por causa dos pêlos, de toxoplasmose e de possíveis ciúmes. Chegaram ao ponto de tratar de tudo e apresentarem-me como facto consumado ele ser "adoptado" por um caseiro numa quinta, onde iria passar o resto da vida com uma corrente ao pescoço... A família foi toda corrida e o Ice ficou!!!

» aslpetrini@sapo.pt ( Maria de Lourdes Petrini) » [ Europe/Lisbon ] 2010/09/07 08:43
Olá:
Este artigo é de extrema importância e utilidade para limpar as "teias de aranha" que ainda existem na cabeça de muita gente.
Ao ler lembrei-me do seguinte (não quero que considerem intrometida):
Porque não preparam um folheto explicativo, pouco extenso para não cansar as "mentes mais obtusas" a ser entregue no acto/assinatura do termo de responsabilidade de adopção dos cães/gatos?
Indiferentemente de serem adoptantes mais idosos ou jovens penso que ajudaria a uma melhor consciencialização.
Parabéns pelo artigo e tudo de bom para todos.

» atlantic ( Elisabete Feitoria) » [ Europe/Lisbon ] 2010/09/06 20:52
Pipa, parabéns pela iniciativa clap.gifclap.gif Espero que ajude muita gente a desistir da vontade de abandonar os seus animais.

» atlantic ( Elisabete Feitoria) » [ Europe/Lisbon ] 2010/09/06 20:40
Pipa, este trabalho é importantíssimo, para esclarecer as grávidas e famílias, para ajudá-las a tomarem a decisão correcta, que é manterem os seus animais de estimação e lutar contra as ideias obscurantistas de que bebés/crianças e animais devem ser mantidos à distância...
Estou farta de assistir ao abandono de gatos com o pretexto do nascimento de um filho. Essas pessoas não imaginam o mal que fazem.

» sarita21 ( Sara C.) » [ Europe/Lisbon ] 2010/09/06 19:01
Mal soube que estava grávida começaram os comentários da família próxima: e o Nestum??? Cortei logo de raiz e pus os pontos nos "ii". Remédio santo. Quanto ao meu médico, felizmente não tive grande trabalho nem precisei de me impor, pois apenas me pediu os cuidados normais e que fosse preferencialmente o marido a tratar do caixote!
Dar o MEU gato por causa da toxoplasmose que ele NAO me transmitiu até hoje e só porque sim??? Era só o que faltava! smile.gif
TERMOS DE USO | Regras de Utilização | Felinus e Cia. - © 2001 - 2017 Equipa Felinus