Anúncios | Artigos | Galeria |  Fórum   | Eventos | Utilizadores | Top | Raças | Diários | Quem?

Utilizador:
Password:
Memorizar-me


== ARTIGOS ==
Site Felinus
Lazer
Entrevistas
Clipping
BD
Newsletters
Encontros
Ajuda
Notícias
Sobre o Site
Informação
Raças
Conselhos
Legislação
Notícias
Campanhas
Crónicas
Histórias Felizes
Ficção
Humor
Opinião
Livros
Revistas
Filmes
Lojas
Veterinários
Alimentação




Artigos  » Informação » Conselhos

Sobre a Toxoplasmose

O que é a Toxoplasmose?


A Toxoplasmose é uma doença causada por um parasita intracelular, o Toxoplasma gondii. Apesar do gato ser o hospedeiro definitivo destes parasitas, existem muitos hospedeiros intermediários, como o porco, o carneiro, pássaros, etc...
O parasita é encontrado pelo mundo inteiro, calculando-se que só nos EUA 60 milhões de pessoas possam estar infectadas. Entre os infectados, a maioria é assintomática, já que o sistema imunitário de um indivíduo saudável normalmente previne que o parasita cause doença. No entanto, grávidas e imunocomprometidos devem ter cuidados especiais, uma vez que o parasita pode causar problemas graves nestes grupos.



Como se transmite a Toxoplasmose?


A infecção pelo Toxoplasma gondii pode ocorrer por diferentes formas:
- Ingestão ou inalação acidental de fezes de gatos infectados. Pode acontecer ao levar as mãos à boca após jardinar, limpar a areia de um gato ou tocar algo que tenha estado em contacto com as fezes contaminadas.
- Ingestão de carne mal cozinhada ou crua; levar as mãos à boca após manuseamento de carne pouco ou não cozinhada.
- Ingestão de àgua contaminada.
- Contaminação de alimentos através de utensílios, tábuas de cozinha ou outros alimentos que tenham estado em contacto com carne crua.
- Raramente, por transplante de orgão infectado ou por transfusão sanguínea.
Os alimentos podem também ser contaminados por moscas que tenham pousado em alimentos ou objectos contaminados pelo parasita.



Quais são os sintomas da Toxoplasmose?


Os sintomas desta doença são variáveis:
- A maioria dos indivíduos infectadas são assintomáticas.
- Algumas pessoas tem sintomas semelhantes a uma gripe, com aumento dos gânglios linfáticos e dores musculares que podem durar cerca de um mês.
- Manifestações de doença severa incluem lesões cerebrais e oculares, sendo mais comuns em indivíduos imunocomprometidos.
- A maioria das crianças infectadas no decurso da gravidez não apresentam sintomas aquando do nascimento, podendo desenvolvê-los posteriormente. Uma pequena percentagem de recém-nascidos apresenta lesões cerebrais ou oculares graves à nascença.
- A infecção durante a gravidez pode ainda conduzir a aborto espontâneo ou morte in utero.
A toxoplasmose apresenta um período de incubação de 10 a 23 dias após a ingestão de carne contaminada, sendo este período e 5 a 20 dias nos casos de inalação ou ingestão de partículas de fezes contaminadas.



Quem está em risco de desenvolver Toxoplasmose severa?



- Indivíduos com um sistema imunitário enfraquecido: com HIV/SIDA, sujeitos a quimioterapia ou submetidos a transplantes de orgãos recentemente.
- Crianças cuja mãe foi infectada imediatamente antes ou durante a gravidez. A transmissão através da placenta ocorre em cerca de um terço dos casos em que a mãe é infectada durante a gravidez. No entanto, a transmissão depende da idade gestacional: assim, se a infecção ocorrer durante o primeiro trimestre de gestação, a probabilidade de transmissão ao feto é de cerca de 15%, mas as manifestações de doença são as mais graves. Se a infecção ocorrer no terceiro trimestre, a probabilidade de transmissão ao feto sobe para os 65%, mas o recém-nascido é normalmente assintomático.



Como pode a Toxoplasmose afectar o meu filho?



Quando a grávida é infectada pelo parasita, apesar de poder não apresentar sintomas, pode transmitir a doença ao feto.
Não obstante a maioria dos recém-nascidos infectados durante a gestação não apresentar sintomas aquando do nascimento, podem desenvolver manifestações sérias mais tarde, como sejam cegueira ou atraso mental.



Como saber se está infectado com Toxoplasmose?



Se houver suspeita de infecção, peça ao seu médico para o confirmar: uma pesquisa de anticorpos contra o parasita no sangue permite saber se há ou houve infecção pelo Toxoplasma gondii.
Mulheres que pretendam engravidar poderão fazer o teste. Se for positivo e se concluir que se trata de uma infecção passada, significa que o feto muito dificilmente será infectado. Alguns especialistas sugerem um período de 6 meses entre uma infecção recente e a gravidez.
Se o teste for negativo, é necessário tomar precauções para evitar a infecção.



A Toxoplasmose trata-se?


Depois da confirmação da infecção pelo Toxoplasma gondii, põe-se a questão do tratamento. Em pessoas saudáveis normalmente o tratamento não é necessário, já que o sistema imunitário controla a infecção. Em grávidas ou imunocomprometidos trata-se a doença, existindo para tal medicação adequada.



Como posso prevenir a Toxoplasmose?


Alguns gestos simples ajudam a diminuir a probabilidade de infecção pelo parasita:
- Usar luvas ao manusear terra ou jardinar. Após estas actividades, lavar cuidadosamente as mãos com sabão e água, especialmente antes de preparar qualquer alimento.
- Ao preparar carne crua, lavar cuidadosamente os utensílios e as mãos, para evitar contaminações cruzadas dos restantes alimentos.
- Cozinhar a carne até perder completamente o tom rosado, e os sucos serem incolores. Não provar a carne enquanto não estiver completamente cozinhada.



Se estou em risco, posso manter o meu gato?



Sim, tanto as mulheres grávidas como os indivíduos imunocomprometidos podem manter os seus gatos. Ter um gato não significa ser infectado pelo parasita. É pouco provável a exposição ao parasita consequente do contacto com o pêlo do gato, uma vez que o parasita não está habitualmente no pêlo.
Proteja-se da Toxoplasmose
- Mudança da areia diariamente
- Usar luvas para jardinar e lavar as mãos quando acabar
- Evitar gatos de rua, especialmente gatinhos
- Não ingerir carne mal cozinhada
- Não ingerir frutas ou legumes mal lavados

Proteja o seu gato da Toxoplasmose
- Alimente-o com ração ou comida enlatada
- Nunca lhe dê carne crua
- Mantenha-o no interior


Para além disso, gatos mantidos no interior e que não sejam alimentados com carne crua têm uma baixa probabilidade de contrair a infecção.
No entanto, mulheres grávidas, com intenção de engravidar e indivíduos imunocomprometidos devem proteger-se da infecção, o que é possível com algumas precauções simples:


- Manter o gato no interior e alimenta-lo com comida de lata ou ração, não lhe permitindo acesso ao exterior. O gato pode ser infectado ao ingerir presas infectadas (pássaros ou roedores) ou carne crua ou mal cozinhada contaminada.
- Não levar novos gatos para casa que possam ter estado na rua ou terem sido alimentados com carne crua. Evitar gatos de rua e gatinhos.
- Pedir a alguém saudável e não grávida para limpar a areia do gato diariamente. Se tal não for possível, usar luvas e trocar a areia diariamente, dado que os parasitas presentes nas fezes contaminadas levam entre 1 a 5 dias para se tornarem infecciosos. Nunca esquecer de lavar as mãos cuidadosamente com água e sabão depois da limpeza da areia.





Depois de infectado, o meu gato poderá sempre transmitir a doença?


Não. Os gatos só emitem os parasitas nas fezes durante algumas semanas após a infecção. Tal como nos humanos, a infecção pode ser assintomática, e é controlada pelo sistema imunitário.
Gatos bebés e jovens podem eliminar milhões de parasitas nas fezes por um período que se estende até às três semanas. No caso dos gatos adultos, é menos frequente essa eliminação.



Folheto em formato pdf para divulgação




Bibliografia
Fiche Technique Santé-Securité - Matiéres Infectieuses, Santé Canada, 2001

Toxoplasma Infection - Fact Sheet for the general Public - Department of Health and Human Services, Centers for Desease Control and Prevention, Division of Parasitic Diseases

Toxoplasmosis - An important message for Women- Department of Health and Human Services, Centers for Desease Control and Prevention, Division of Parasitic Diseases

Toxoplasmosis - An important message for Cat Owners - Department of Health and Human Services, Centers for Desease Control and Prevention, Division of Parasitic Diseases

Harrison - Medicina Interna, Compêndio, 14ª edição, Fauci et al, McGrawHill, páginas 606-608



- selenis (Rute) [ Europe/Lisbon ] 2005/08/24 08:51

Versão para Impressão Enviar a um amigo

» KAROL ( KAROLINA) » [ Europe/Lisbon ] 2013/08/20 15:13
Estou com toxoplasmose na gestação, peguei antes de engravidar e ainda estava infectada, estou fazendo tratamento com antibioticos e vou fazer o exame de amniocentese, estava com muito medo, agora estou mais tranquila pois meus ultrassons deram uma pequena alteração, mas agora esta normalizando, espero que de certo, rezo muito pra Deus proteger meu bebe que é uma menina!

» GASPARSA ( ) » [ Europe/Lisbon ] 2006/01/11 13:34
Este artigo está excelente, eu quero engravidar e posso dizer que tenho um médico excelente que dismistifica a questão da toxoplasmose, cuidados sim sem implicar deixar os nossos amigos de 4 patas, quando contei à minha vet ela nem estava a acreditar pois que a maioria dos médicos não têm a mesma opinião infelizmente.

» zzzz ( ) » [ Europe/Lisbon ] 2005/12/15 13:00
Rute na realidade este artigo vem esclarecer mtas dúvidas. Soube esta semana q estu grávida ........... contudo continuo a agir normalmente com as minhas 3 gatas ........ ...........
Tenho uma amiga q ficou grávida há cerca de um ano e ela nem tocava nas gatinhas .................. ápós esta leitura acho q era um exagero.......
Posso continuar a pegar nas minhas gatinhas e dar-lhes os mesmos miminhos de sempre .......................... estarás de acordo comigo !!!!?????!

Obrigado

» selenis ( Rute) » [ Europe/Lisbon ] 2005/10/10 15:51
Caso a mãe contraia a doença, não é facil detectá-la, dados os sintomas inespecíficos, e portanto, ainda que seja detectado, a medicação (que desconheço se será de si teratogénica), pode ser demasiado tardia para o feto.

Preocupação é saudável, desde que seja doeseada com bom-senso smile.gif

» Lela ( Daniela Alves) » [ Europe/Lisbon ] 2005/09/24 23:26
excelente artigo.. Eu também tenho um gatinho e tou grávida de 6 meses e meio e não imune, por ele ter fugido de casa e desapareceu durante 3 semanas (pensei q o tinha perdido para sempre), mal voltou a casa levei-o ao vet e fiz-lhe as análises.. deu toxoplasmose negativo. posso dar miminhos ao meu bébé!

» atlantic ( Elisabete Feitoria) » [ Europe/Lisbon ] 2005/09/04 22:02
Óptimo artigo, Rute, que espero vai contribuir para esclarecer muitas dúvidas que andam por aí clap.gif:clap:clap:clap.gifclap.gif

» ZicaCabral ( Zica CAldeira Cabral) » [ Europe/Lisbon ] 2005/08/30 06:53
muitos parabéns pelo artigo que está excelente. Não sabia nada acerca da toxoplasmose a não ser o nome propriamente dito. Nem sabia que podia afectar gravidas (risco que já não corro) e sempre pensei que era uma doença mais de cães que de gatos.

» SAGRADA ( Cláudia) » [ Europe/Lisbon ] 2005/08/26 23:44
Uma vez referi que tinha 4 gatos e uma senhora perguntou-me escandalizada: Então e qnd quiseres engravidar?!? Não fazia a minima ideia do que era a toxoplasmose. Informei-me e agora, gravida de 4 meses e sem estar imune, sinto-me completamente à vontade com os meus peludos que nem comem carne crua, nem vão à rua! Para não correr mesmo riscos nenhuns passou a ser o meu namorado a mudar a areia. Ah! E tenho que me controlar cada vez que vejo um gato na rua! smile.gif Este mês voltei a realizar as analises, só para controlar, e está tudo O.K.!

» DireWolf ( DireWolf) » [ Europe/Lisbon ] 2005/08/26 14:25
Parabéns pelo artigo! clap.gif Continua a haver por aí muita mistificação em torno da toxoplasmose; talvez o artigo ajude a abrir mais consciências (mas não cabeças! laugh.gif ).

» Kya ( Erika) » [ Europe/Lisbon ] 2005/08/25 15:04
Rute, envias-me cópia deste artigo para eu incluir nos ficheiros de informação do meu grupo de mães na Internet? O meu email é kya2005@gmail.com . Obrigada! Já agora, também eu não abdiquei de contactar com as minhas gatas quando estive grávida, apesar de não estar imune à toxoplasmose e "passo-me" sempre que algum médico manda as grávidas livrarem-se dos gatos...!

» sabss ( Sónia Santos) » [ Europe/Lisbon ] 2005/08/24 20:43
Parabéns pelo artigo, está excelente!

» inesss ( Inês Fernandes) » [ Europe/Lisbon ] 2005/08/24 17:10
Até que enfim vejo um artigo completo e esclarecedor quanto a este assunto.

Parabéns!

» tchinho ( Susana Gomes) » [ Europe/Lisbon ] 2005/08/24 14:49
Este texto devia estar em todas os médicos ginecologistas, centros de saúde, farmácias, escolas, etc. Um artigo muito bom! Parabéns smile.gif

» selenis ( Rute) » [ Europe/Lisbon ] 2005/08/24 14:44
Sim Claudia. Se tudo correr normalmente a pessoa é infectada e o sistema imunitário debela a infecção, deixando memória que impede nova infecção. O que pode acontecer é haver reactivação da infecção antiga se houver uma diminuição da imunidade (no caso de pessoas com HIV ou SIDA, ou em quimioterapia, por exemplo)

» csfb ( Claudia Barbosa) » [ Europe/Lisbon ] 2005/08/24 14:27
Uma questão: quem já esteve infectado ganha imunidade?

» anajorge ( Ana Antunes) » [ Europe/Lisbon ] 2005/08/24 12:31
Pena que nem todos os médicos saibam esclarecer as suas parturientes sobe este tema dando origem a procedimentos incorrectos.
Infelizmente até já ouvi que médicos pediatras dizem que os gatos provocam asma. Com médicos assim o que é que se pode esperar...
Bom artigo e muito esclarecedor

» Kafka&Vickie ( Cristina Magalhães) » [ Europe/Lisbon ] 2005/08/24 09:43
Muito bom! Muito esclarecedor! Obrigada!
TERMOS DE USO | Regras de Utilização | Felinus e Cia. - © 2001 - 2017 Equipa Felinus