Anúncios | Artigos | Galeria |  Fórum   | Eventos | Utilizadores | Top | Raças | Diários | Quem?

Utilizador:
Password:
Memorizar-me


== ARTIGOS ==
Site Felinus
Lazer
Entrevistas
Clipping
BD
Newsletters
Encontros
Ajuda
Notícias
Sobre o Site
Informação
Raças
Conselhos
Legislação
Notícias
Campanhas
Crónicas
Histórias Felizes
Ficção
Humor
Opinião
Livros
Revistas
Filmes
Lojas
Veterinários
Alimentação




Artigos  » Crónicas

DAISY A MINHA ESTRELINHA GUIA

Memorial à minha gatinha Daisy, (9 meses) agora a minha estrelinha guia entre tantas outras estrelinhas como ela.

Por então meu pedaço ido,
Que em vão tão docemente tido,
Me fiquei em pranto brando,
Que pousei em mim chorando.

Tão leve e púrpuro, enfim,
Que de manso, se apartou de mim,
Nessa névoa em si tão só,
Como menina de sua avó.

De olhar claro, assim, olhando,
Me trouxe a angústia tão de perto buscando
E em tal brado tão pouco e tanto,
Que em uníssono ouvi seu tom num canto.

Ah! clara evidência das coisas per si,
Na melhor das fragâncias por tal me apercebi,
Que no obdurar do sentimento então,
Qual falsa e obíqua percepção.

Era só esse receio quão temido,
Que brotando tão em mim nesse gemido,
Me logrou ao ver-te por ti distante,
Que não vi por tal em só instante.

-----------------

És a gota de orvalho,
Transparente, quanto límpida,
Ainda trémula de geada,
Que em qualquer coisa,
Me recorda ternamente
O alvorecer,
Constante e indefinível,
Onde o silêncio crepita
Em cânticos secretos.
És tu,
Porque me cercas,
Me envolves
E te instalas,
No que sou,
Como se mais nada restasse,
Afagando o que em mim volve
E despertando o esquecido.
Assim, amanheço,
Sempre
E devagar.

Vânea Lúcia

- diva (Vânea Lúcia) [ Europe/Lisbon ] 2007/01/23 08:41

Versão para Impressão Enviar a um amigo
TERMOS DE USO | Regras de Utilização | Felinus e Cia. - © 2001 - 2022 Equipa Felinus