Anúncios | Artigos | Galeria |  Fórum   | Eventos | Utilizadores | Top | Raças | Diários | Quem?

Utilizador:
Password:
Memorizar-me


== ARTIGOS ==
Site Felinus
Lazer
Entrevistas
Clipping
BD
Newsletters
Encontros
Ajuda
Notícias
Sobre o Site
Informação
Raças
Conselhos
Legislação
Notícias
Campanhas
Crónicas
Histórias Felizes
Ficção
Humor
Opinião
Livros
Revistas
Filmes
Lojas
Veterinários
Alimentação




Artigos  » Informação » Conselhos

Algumas coisas que deve saber sobre o FIV - Imunodeficiência Felina

Este não é um texto com explicações médicas sobre o FIV. Essas são da exclusiva competência dos médicos veterinários. No entanto, contém algumas indicações básicas que permitem compreender o que é o FIV e quais os seus efeitos no gatinho. Procura-se desta forma contribuir para atenuar os receios infundados que levam muita gente a pensar, mal escutam a palavra FIV, que o gato está condenado à morte e deve ser abatido. Ou seja, espera-se que ele possa contribuir para acabar com preconceitos que tanta dor têm causado a alguns animais indefesos.

Quem tem gatos e fala com pessoas que têm também estes extraordinários animais de companhia, já ouviu falar do FIV. Muitas pessoas, por curiosidade ou por necessidade, informaram-se junto do seu médico veterinário sobre o FIV. Para muitas outras, no entanto, o que é o FIV e quais as suas consequências, são algo que permanece obscuro, pouco claro, ou até mesmo, algo relativamente ao qual possuem uma ideia errada e que pode ter sérias consequências para o animal de estimação. Isto é uma realidade, até para pessoas que têm gatos há anos.

É verdade que há pessoas que abandonam o animal por ele ter FIV (se os abandonam mesmo saudáveis, tal não é algo que, em rigor, nos surpreenda).

É também verdade que há pessoas que vão ao cúmulo de querer mandar abater o gato quando descobrem que ele tem FIV, (nomeadamente porque acham que podem, também elas próprias, ficar contagiadas).

E é ainda verdade que há pessoas que, pretendendo adoptar um gato, encontram um de quem gostam e disponibilizam-se para a sua adopção, mas ao saberem que ele é FIV positivo, desistem imediatamente por não quererem um gato que, pensam, “é doente e vai morrer em breve”. O desconhecimento, a falta de informação e até mesmo a existência de informação errada, produzem efeitos devastadores nos gatos com FIV, vítimas de um preconceito a que é urgente pôr termo. Vários dos utilizadores deste Site possuem gatos com FIV, alguns há longos anos. São gatos normais, com vidas normais, com problemas normais, com brincadeiras normais. Que por vezes têm problemas de saúde que necessitam de imediatamente ser atacados com a medicação apropriada e que em vez de se curarem, por exemplo, numa semana, podem demorar duas ou três.


Em concreto, o que significa realmente ter um gato que é portador de FIV?


O FIV é um vírus de que se fala há relativamente pouco tempo, o que contribui para que ainda exista muita falta de informação sobre ele e, sobretudo, informação pouco correcta. Apenas afecta gatos. Não existe qualquer possibilidade de ele passar para outra espécie animal ou para os seres humanos. O vírus da imunodeficiência felina diminui a capacidade de defesa do gato, favorecendo o aparecimento de infecções e doenças oportunistas. O FIV não é uma doença, mas algo que torna o animal mais susceptível a contrair doenças.

Um dono responsável e cuidadoso aumenta exponencialmente a esperança de vida de um gato com FIV, ao garantir-lhe:

  • Uma alimentação cuidada,

  • Uma caderneta de vacinas em dia

  • E uma vida em harmonia, dentro de casa,

  • que reduzem os efeitos do vírus e permitem que a vida do gato seja prolongada.

    O vírus do FIV transmite-se apenas através do sangue, sobretudo através de lutas com mordeduras. Reforça-se que não existe qualquer perigo de contágio para o ser humano ou para qualquer outra espécie animal. Assim, se apenas tiver um gato, ou se tiver mais do que um, mas todos com FIV, não corre o risco de contagiar nenhum outro animal, a não ser que permita que o seu gato passeie pela rua, comportamento que é fortemente desaconselhável, na medida em que coloca em risco de contágio os outros gatos e expõe o seu gato ao contacto com outras doenças, que lhe são prejudiciais.

    Acresce ainda que, por se transmitir apenas por sangue, se o gato(a) estiver esterilizado e tiver um feitio dócil, representará um risco ínfimo para outros gatos, uma vez que não irá entrar em lutas, única via que poderia levar ao contágio.

    Se apenas descobriu agora que o gato é portador de FIV e até à data ele esteve junto dos seus outros animais, deve falar com o seu veterinário e procurar a melhor solução, ou seja, ponderar as vantagens em continuar a mantê-los todos juntos ou separar o gato com FIV noutra divisão da casa. O stress da separação é terrível para os animais, que como sabemos, estabelecem entre si relações de amor e sincera amizade e não é por isso pacifico que essa seja a solução mais adequada. Dar o seu gato ou abandoná-lo, evidentemente, não são opções. Se o fossem, certamente que não estaria a ler este texto.


    Que Sintomas podem indicar que o Gato tem FIV?


    Um gato pode ser portador do vírus e viver anos sem que existam quaisquer sintomas que o revelem. Se o gato começar a ter infecções secundárias persistentes, tais como problemas respiratórios, falta de apetite, febre, emagrecimento, diarreia persistente, pode haver suspeita que justifique a realização do teste. Se ele for positivo, deve ter cuidados acrescidos.

    É natural que o tratamento destas infecções/doenças seja mais prolongado num gato que seja FIV positivo. Se tem suspeitas de que o seu companheiro de longa data possa ser FIV positivo, faça-lhe o teste no seu veterinário. Mas seja qual for o resultado, não o desiluda: mantenha-se um dono responsável. Lembre-se que o abandono de animais desqualifica o ser humano. Não traia a confiança de quem lhe entregou a sua vida.


    Adoptar um gato com FIV


    Por outro lado, se está à procura de um animal de companhia e a sua preferência vai para o gato, coloque a possibilidade de dar um lar a um dos muitos gatos com FIV que estão abandonados. Ao fazê-lo, está provavelmente a dar a esse gato hipótese de viver um tempo que lhe será negado se permanecer abandonado, ainda que num gatil. Pelo que atrás ficou dito, é inegável que um gato com FIV precisa de um dono atento e que o cuide, o que os nossos gatis superlotados não conseguem garantir.


    Se observar algumas regras básicas, nomeadamente:
  • ter em atenção que o seu gato está fragilizado e por isso, tomar as precauções necessárias para que não fique sujeito a doença;

  • preocupar-se em dar ao gato uma alimentação rica. Suplementos vitamínicos e de sais minerais são também recomendados. Eventualmente, o veterinário poderá aconselhar uma dieta específica;

  • evitar que o gato saia de casa ou que contacte com outros gatos;

  • manter as vacinas em dia;

  • manter-se atento à saúde do animal e tratá-lo quando surgirem sintomas de alguma doença,

  • pode dizer-se que o principal risco que está a correr, ao adoptar um gato com FIV, é o de que ele lhe faça companhia por muitos e bons anos. Quando ele partir, terá a certeza de ter feito o possível para que ele fosse feliz.

    Para saber mais sobre FIV
  • L.B. Animal Hospital
  • Vetinfo
  • Bengal Cats and FIV
  • Lembre-se que não é apenas nas pessoas que o preconceito e a solidão destroem e causam dor.

    Também nos gatos, o preconceito faz a diferença entre a vida e a morte.

    Muitos donos abandonam os seus animais doentes, por medo de contágio (que não existe), condenando-os ao sofrimento físico e psicológico.

    Quando recolhidos e tratados em gatis, estes gatos não têm muitas hipóteses de ser adoptados, pela persistência do preconceito. Ficam por isso condenados a viver em jaulas, o resto das suas vidas. Mas os gatis são locais propícios à proliferação de doença, por isso eles são vítimas potenciais.

    Donos esclarecidos e responsáveis fazem a diferença para estes gatos.

    Se quer adoptar um gato, lembre-se que um gato com FIV pode levar uma vida normal e viver muitos anos. Contribua para que esses anos sejam vividos no conforto de um lar, com carinho e atenção e não numa jaula, ou sobrevivendo na rua, sujeito a perigos e riscos acrescidos. Há animais encantadores que esperam por si. Alguns estão na base de dados de adopção deste Site. Vá conhecê-los.



    Autoria: Adélia Costa



    Encontra nesta página um folheto sobre FIV que pode imprimir:
    http://www.felinus.org/index.php?area=artigo&action=show&id=57

    - Mastah (Paulo Azevedo) [ Europe/Lisbon ] 2003/08/19 22:17

    Versão para Impressão Enviar a um amigo

    » Bezitah ( Daniela Costa) » [ Europe/Lisbon ] 2009/03/11 16:11
    Infelizmente , no mes passado, numa quarta feira ,que deve ter sido o pior dia da minha vida, fui com um dos meus gatinhos de rua ao vet para ser eutanasiado. Foi-lhe diagnosticado fiv e felv. EStava num estado bastante avançado e o animal ja nem comia, era so pele e osso. Viveu apenas 3 aninhos. Era um gato super feliz e saudavel ate que dum momento para o outro ficou como um vegetal. Nem lavava o pelo. Passamos dias muitos maus mas partiu docemente.
    Deixa muitas saudades.

    » jublackcat ( Maria Judite Sousa) » [ Europe/Lisbon ] 2008/04/15 00:34
    À cerca de um ano adoptei um gatinho lindo já portador de fiv o que depois de me esclarecer, não me fêz voltar atráz. Aconteçe que de momento ele tem corisa ñ sei como pois é o unico gatinho cá em casa. Gostaria se for possivél que me indiquem um veterinário mais acessivél pois fiquei desempregada e onde eu costumava ir era um pouco caro apesar de o serviço ser exelente . obrigados

    » ana rita 418 ( rita) » [ Europe/Lisbon ] 2007/05/29 17:09
    ate hoje queria saber o que era fiv... quando ouvia a maneira de algumas pessoas a falar desta doença ate pensva que era o virus pior do que a sida mas agora li sobre o fiv e n vejo qual e o mal ate ao ponto de matar ao abandonar so por causa disto so tem que se ter mais cuidado para ver se n apanha nd e se ficar doentes vai se ao veternario.quando temos o animal temos que saber que se tem estar preparado para gastar dinheiro com eles para estar com eles quando precisam...este mundo quanda vez a mais pessoas a n ter sentimenos pelos animais...

    » saraixp ( Sara) » [ Europe/Lisbon ] 2007/05/21 22:16
    Hoje descobri que o meu gato é portador de FIV...
    Isto porque ele se começou a sentir mal, com vómitos, falta de ar e falta de apetite nestes ultimos dias...então leveio ao veterinário e percebi que bastava ter passado apenas mais um dia e o Pitu não teria sobrevivido a uma bactéria k tanto o afectou...
    Na verdade fiquei muito preocupada knd soube que ele tinha FIV, o que me fez vir logo pesquisar sobre esta imunodeficiência. O meu maior medo era mesmo que se transmitisse aos humanos, pois assim seria muito dificl conseguir manter o gato em minha casa (pois o meu pai não deixaria), o que iria ser um choque tanto para mim como para ele...
    Mas agora que sei que o FIV não é contagioso para os humanos, a única coisa que quero é que o meu gatinho recupere totalmente (pois ja foi submetido a uma operação cirurgica), para poder tratar dele durante muitos e muitos anos...afinal o que é o dinheiro em relação ao amor e carinho que eu já sinto por ele??
    Não tenham medo de ter gatos com FIV, pois eu também não tenho...apenas é mais um motivo para lhe dar-mos toda a atenção que eles merecem...
    Pois por mais que as pessoas digam e gozem quando se diz k os animais têm sentimentos, eu acredito que o Pitu os tenha...

    *****************************

    » Bravo ( Ana Bravo) » [ Europe/Lisbon ] 2007/01/04 01:17

    matavam o filho se tivesse sida?,as pessoas que querem abater animais só porque descobrem que eles um dia podem ficar doentes n sabem que muitas vezes elas próprias já tão doentes .....o ser humano é horrivel quando mostra que de humano não tem nada. Se um dos meus miaus tiver fiv ainda será mais mimado mais protegido porque na verdade não o quero perder.

    » MariaT ( Maria Torgal) » [ Europe/Lisbon ] 2006/03/16 14:57
    Pois ontem devolveram um gatinho de 4 meses apenas porque tinha FIV.


    » TSousa ( Teresa Paula Sousa) » [ Europe/Lisbon ] 2006/01/12 17:21
    Dos meus dois gatos FIV nenhum morreu de Fiv; um morreu com um tumor e o outro com uma espécie de constipação. Qualquer um deles entradote...Segundo o meu veterinário o FIV não mata; o que mata são as doenças que surgem e que o organismo do gato pela sua imunodeficiência, não consegue controlar.

    » smariamicheli ( sandra maria micheli) » [ Europe/Lisbon ] 2005/09/27 16:34
    caros leitores, eu vi o meu gatinho morrer com fiv. È HORRIVEL o sentimento de inutilidade que senti, perante o olhar de suplica do bichinho. Desde então não consegui ter outro gatinho, embora seja doida por eles. Foi um dia muito dificil de esquecer. Fiz tudo para o manter vivo, mas possivelmente não foi o suficiente. Ainda hoje o recordo e continuo com fotografias dele espalhadas pela casa. Nunca o vou esquecer.

    » netinho ( Sílvia Neto) » [ Europe/Lisbon ] 2004/10/21 18:28
    Nadia, há mto tempo que não ficava comovida..... sad.gif
    Tenho a certeza que a tua sirene e a minha Kissa estão no paraiso a velar por nós tal como nós velámos por elas.....
    Afinal, quem gosta, gosta.... smile.gif

    » Ana Ramos ( Ana Ramos) » [ Europe/Lisbon ] 2003/09/12 00:42
    Também acontece Nadia biggrin.gif) E não foi bom assim também? um jinho grande

    » nadia ( Nadia d' Amaral) » [ Europe/Lisbon ] 2003/09/10 03:19
    Obrigada Ana...... mas eu acredito que equem precisava de ajuda era eu e ela foi meu anjo salvador....
    Beijos..Nadia

    » fabriro ( Fátima Rodrigues) » [ Europe/Lisbon ] 2003/09/04 18:13
    Quando visitei o nosso cantinho a Magda veio no meu coração de uma forma especial. Todos os gatinhos da UZ vieram mas ela mais que qualquer um, por isso foi com uma felicidade imensa que recebi a noticia da sua adopção biggrin.gif

    » Ana Ramos ( Ana Ramos) » [ Europe/Lisbon ] 2003/09/04 14:03
    Nádia a Sirene é mais uma luzinha que com outros gatinhos vão tomando conta de nós. Ela apareceu no seu caminho porque precisava de ajuda. um jinho grande

    » Caneco ( Antonio B.) » [ Europe/Lisbon ] 2003/09/04 09:22
    Fiquei contentíssimo por a Magda já ter dono. Será um felizardo, pois com o caracter que ela tem vai ser uma excelente companhia!

    » nadia ( Nadia d' Amaral) » [ Europe/Lisbon ] 2003/09/04 03:03
    Ops... A Sirene Tinha se transformado..... aquela gatinha feia, desengonçada e mal tratada estava exatamente como esse gatinho da primeira foto, linda......branca e preta.......
    Nádia...

    » nadia ( Nadia d' Amaral) » [ Europe/Lisbon ] 2003/09/04 03:00
    Em outubro de 2001, apareceu em meu local de trabalho, uma gatinha, feia, desengonçada, mal tratada..... mas o amor foi a primeira vista... nos apaixonamos e eu acabei trazendo-a para casa e enfrentando a furia de toda familia, afinal fora os cães (que eram 4) eu já possuia 3 gatos.......
    A castrei, tratei dela, vacinei, e nosso amor cresceu ainda mais (como se isso fosse possivel...)
    Em abril deste ano (2003), no dia do meu aniversario ela começou com vomitos que não paravam..... o veterinario veio em casa, a medicou (isso se deu em um domingo), na segunda e terça feira os vomitos tinham diminuido mas não parado, então ela continuou a ser medicada pelo vet..... mas na quarta feira pela manhã ela entrou em choque..... passamos, as duas, o dia inteiro (das 8 da manhã até as 6 da tarde no consultorio, fazendo aplicações de medicamentos, aquecimento por lampadas, soro..... enfim, foi então que o vet considerou a possibilidade de se fazer o teste para detectar o FIV ( a USP faz esse teste de graça aqui em SP, mas demora cerca de 5 dias...).
    Voltamos para casa, ainda com a medicação sendo ministrada, meu colo, meu carinho... mas nada disso foi suficiente...... ela morreu as 20 horas deste mesmo dia..... sei que fiz de tudo que estava ao meu alcance, mas minha pequena Sirene não resistiu.....
    O resultado do teste foi positivo, apesar de ter sido vacinada nesse pouco tempo em que esteve comigo, ela já era portadora... os meus outros gatos, apesar da convivencia, não se contaminaram, pois fiz o teste com todos eles.....
    Apesar da dor, do desespero e na impotencia, em momento nenhum me arrependi de tê-la trazido para casa..... ela foi uma luz em minha vida, e hoje, se tivesse a oportunidade de voltar atras no tempo, mesmo sabendo que ela era portadora da FIV, eu enfrentaria tudo novamente, mas a teria ao meu lado.......
    Beijos...Beijos Si......
    Nádia

    » Ana Ramos ( Ana Ramos) » [ Europe/Lisbon ] 2003/09/04 01:44
    Eles queriam também muito o Vasco. O Vasco levou do Alvaro Mimoso e estava aterrorizado. Eles ficaram cheios de pena dele. Mas não podiam levar mais. E claro acharam o Mimoso um espetaculo mas o que gostaram mais foi de ver gatos com fiv numa associação tão saudaveis e tão bem tratados e gatil tão bonito. Do felv vieram tristes. Foram ver os bebes mas disseram que nunca quizeram um bebe mas gatos adultos.

    » Filipa Bastos ( Filipa Bastos) » [ Europe/Lisbon ] 2003/09/03 23:59
    A Magda tem dono!?!?!?! smile.gif)))))))) Que espectáculo!!!! Que bom saber que a mentalidade das pessoas está a mudar. Que este seja mais um exemplo para o grupo que juntos, com esforço e dedicação, marcamos a diferença (se é que alguém ainda tinha dúvidas...) smile.gif)))) Estou bastante contente! smile.gif

    » Ana Ramos ( Ana Ramos) » [ Europe/Lisbon ] 2003/09/03 23:43
    A Magda tem dono.... Os donos teem um gato com fiv e felv mas os gatinhos com felv da uz não estão muito bem assim escolheram a Magda e vacinaram-na hoje para o felv e agora daqui a 3 semanas faz a segunda vacina e mias uma semanita e vai para casa deles. A Magda tem fiv mas vai ter uma casa e um mano.... eles queriam mesmo uma gata como ela brincalhona mas segura de si. TEem outra com 15 anos ou algo assim também fiv e felv mas que não liga peva ao gato porque quer é dormir. EStão ambos muito saudaveis. AS pessoas estão a mudar. Fiquei tão feliz......já os adoptaram com fiv e felv e optaram por não abater... mas tratar e amar.

    » Ana Ramos ( Ana Ramos) » [ Europe/Lisbon ] 2003/08/20 01:46
    Há 9 anos adoptei a minha gata Gwenevere e vinha tão doente e não respondia os medicamentos que se suspeitou de fiv. Eu nunca tinha ouvido falar sobre isso. nunca o meu vet me falaou em a separar pois dava-se lindamente com o meu outro gato. E ao fim de 3 meses de tratamento ela ficou boa da pneumonia e coriza e viveu 9 anos sem uma doença tirando uma ligeira alergia (muito comum nos animais com fiv). Quando fianlmente adoeçeu foi com uma doeça que afecta muitos, a insuficiência renal. Bem pior que o fiv. SE a teve por ter fiv? Não creio. Há 9 anos que leio sobre o fiv e fico triste com a ignorancia que ainda grassa sobretudo entre muitos veterinários. Além da Gweny tenho a Igrain com fiv, e depois a Augusta (um milagre de recuperação), o Hilario (outro) e a Emma que nunca na vida esteve doente nem sequer constipada. Dos meus muiiitos gatos são os mais saudaveis. A Maga estava para a bater e apesar da sua provecta idade ali está fazendo a sua vidinha a seu gosto e comendo muito. E só não está melhor por ser um pouco bravinha para tratar. Nos USA muitos vets consideram o problema da separação de gatos que gostam uns dos outros muiiito pior que ter gatos com fiv juntos. Mas ainda há pouco falava com uma vet que pensava que os meus se iam contagiando felizes e contentes. Ficou parva quando a colega lhe disse que nunca houve aqui um contágio. E muitos teem 3 testes feitos pois são dadores de sangue.

    Os meus mais velhos com fiv teem 12 anos, Talvez 12 ou mais a Maga e 9 o Hilário.... A Igrain que tenho desde bebe tem 7. Não chamaria vidas curtas. A Emma tem 7 também.

    O Hilário abraça-me neste momento preciso. EStava a morrer quando o trouxe.Alguns danos com a ruptura do timpano já só podem ser tratados e não curados mas isso tem a ver com a falta de tratamento e abandono e não com o fiv.

    Façamos a diferença. Em nome das Gwenys, Vicentes, e dos que ainda cá estão connosco e que ainda podemos ajudar.
    TERMOS DE USO | Regras de Utilização | Felinus e Cia. - © 2001 - 2017 Equipa Felinus