Anúncios | Artigos | Galeria |  Fórum   | Eventos | Utilizadores | Top | Raças | Diários | Quem?

Utilizador:
Password:
Memorizar-me


== ARTIGOS ==
Site Felinus
Lazer
Entrevistas
Clipping
BD
Newsletters
Encontros
Ajuda
Notícias
Sobre o Site
Informação
Raças
Conselhos
Legislação
Notícias
Campanhas
Crónicas
Histórias Felizes
Ficção
Humor
Opinião
Livros
Revistas
Filmes
Lojas
Veterinários
Alimentação




Artigos  » Crónicas

Um Conto de Natal...

Nos tempos em que os mundos eram ainda divididos e os animais não habitavam com os humanos, passou-se esta história...

Gatos vagueavam por todo o lado sem nada fazer... dormiam, espreguiçavam-se, comiam, brincavam (pouco) e voltavam a dormir...


Estávamos a aproximar-nos do Natal, e o Pai Natal tinha passado aquele ano a observar o comportamento dos gatos e não lhe agradou ver uns animais tão preguiçosos!!! Não íam de certeza receber presentes como os cães que estavam sempre atentos e a guardar o pais... Nesse ano o Pai Natal decidiu castigar os gatos! Eles tinham que ter um objectivo, não podiam passar o dia a dormir e a comer!!! O Pai Natal pensou, pensou, e decidiu levá-los até ao pais dos humanos!!! Sim, esse seria o melhor castigo! Pois lá teriam que caçar para comer, teriam que amar para serem amados e ao minimo, castigados...

Os resultados foram todos muito parecidos, por isso conto-lhes a história do Tommy e do Kedas. O Tommy era um gatarrão enorme, branco e preto, pesava oito kilos!!! O Kedas era todo preto, tinha um focinho lindo, parecia um puma! Chegados ao pais dos humanos, sentiram-se muito assustados, pois não havia comida por todo lado como no pais deles, não estavam com os seus amigos e as suas camas tinham desaparecido!!! Aproximaram-se de uma menina que brincava com bolas... ela era linda! Muito pequena, a pele muito branca, parecia um anjo! Eles observaram a menina durante dias, mas estavam cada vez mais fracos, até que se aproximaram:
- Oh! Que lindos gatinhos!!! E estão com um ar tão fraco... têm fominha? – pergunta-lhes a simpática menina.
- Temos, muita! Dá-nos comer por favor!!! – gritaram os gatos.
A menina ao ouvir aqueles miados, correu para casa e trouxe uma tigela cheia de leitinho morno!
- Hummmm, que bom!!!! – dizia o Kedas ainda com leite na boca...
- Obrigado menina! Era mesmo isto! Agora podes-me trazer peixinho? – pede o Tommy
- Não percebo o que dizes gatinho... ainda tens fominha?
E foi aqui que os gatos entraram em pânico! Olharam um para o outro e questionaram-se ao mesmo tempo:
- Ela não nos entende!!!! Não percebe a nossa fala! Agora é o nosso fim!!!!!!
A menina não percebia a agitação dos gatos, por isso foi para casa, julgando que estivessem a brincar um com o outro...
- Vês? – diz o Kedas – ela foi-se embora! Nunca mais vamos comer nada, acho que foi por sorte que bebemos este leitinho... que desgraça... vamos morrer à fome!!!!
- Calma... –respondeu o Tommy – alguma coisa ela deve ter ouvido! Ela não advinhava que tinhamos fome!!! Acho que o malandro do Pai Natal, fez com o castigo fosse também os humanos não nos entenderem... assim é ainda pior! Temos que comunicar com eles de forma a que entendam...

No dia seguinte estavam outra vez com fome...

foram ter com a menina, e gritaram como da ultima vez... e tiveram a mesma sorte... começaram a gostar daquela menina que lhes dava festas no lombo enquanto bebiam o leite e começou a nascer algo de muito bonito entre os três: amor!

O pápá e a mãmã da menina já tinham reparado como ela andava dedicada aqueles gatinhos, e como os amava...
- Pápá, está tanto frio, por favor deixa-me trazer os gatinhos para dentro... – pedia a menina
- Não pode ser filha, são animais, e não devem morar dentro das nossas casas! Deixa-os que eles arranjam um canto quente! Vai dormir filha... sonha com os anjos...
- Os meus anjos agora são aqueles gatinhos pápá, e só serei feliz quando os tiver comigo e a salvo!

A menina correu para o quarto muito indignada... abriu a janela, e lá estavam os seus anjos, debaixo do alpendre... e ela chorou muito ao ver como tinham frio... e atirou-lhes o cobertor que tinha aos pés da cama para se aninharem...
- Ó Kedas! Olha para isto! A nossa menina deu-nos uma caminha! Que boa menina...
- Pois é Tommy, mas está tão triste... e por nossa causa, ouviste a conversa? Se calhar o melhor era dormirmos e amanhã bem cedo vamos embora... não quero ver a menina a sofrer...
- Eu também não Kedas, aproveitamos o calor do cobertor e amanhã seguimos o nosso caminho...

Fez-se manhã e o Sol já ía alto quando a menina depois de ter saido, entra rapidamente em casa a chorar:
- A culpa foi vossa!!! Os gatinhos foram-se embora!!! Eu não os trouxe para casa e eles fugiram, a julgar que nem queria saber deles para nada!!! porquê mãmã e pápá, porquê???
- Calma filha, não estejas assim, logo hoje! Hoje é dia 24 de Dezembro, e logo até vem o Pai Natal visitar-te... –tentaram acalmá-la os pais...
Mas a menina correu para o seu quarto tão triste, tão triste, que não queria saber do Natal para nada, só queria ter perto dela os seus gatinhos bebedores de leite.

Mas quem estava atento a tudo, era o próprio Pai Natal, que ao aperceber-se da tristeza da menina, não hesitou e foi ter com o Kedas e com o Tommy, que iam já bem longe...
- Oh! Oh! Oh! Então seus preguiçosos, estão a gostar da estadia?
- Nem nos digas nada... – respondeu de forma triste o Kedas que já sentia muito a falta da sua amiguinha...O Pai Natal conversou um pouco com eles e explicou-lhes como seria a sua estadia na Terra... não se ouvia falar, os humanos ouviam miar, teriam que transmitir as sensações de outras formas, e se fosse algo que fosse mesmo muito importante, conseguiriam transmiti-lo de forma telepática! É verdade! Podiam mesmo!!!

E o Pai Natal disse-lhes também:
- Mas pronto meus lindos gatinhos, o vosso castigo também acabou de qualquer forma... vamos voltar para o país dos animais? É que hoje é dia 24 de Dezembro e logo tenho muito que fazer... ohohoh
- NAAAAOOOO!!!!- gritaram os dois ao mesmo tempo.
- Não queremos ir Pai Natal... a nossa menina... ficou a chorar... tanto... – chorava também o Kedas.
- Sim, Pai Natal, gostamos muito dela... se pudesses fazer um milagre...

Tudo ficou combinado.

A menina continuava no seu quarto e nem para a Ceia de Natal quis descer...
- Se calhar fomos pouco sensíveis...- já dizia preocupada a mãmã...
- Se calhar fomos... – concordou o pápá – até porque ela coitadinha só tem essa boneca que lhe fizeste de trapos... deviamos se calhar ter pensado mais nela e nos sentimentos que desenvolveu por aqueles vadios... mas olha, agora não há nada a fazer! Vai chamá-la, é quase meia-noite!

A menina desceu, com os olhos cheios de lágrimas, ela não queria magoar os pais, mas não se continha de tanta tristeza...

Comeram alguns doces, a menina recebeu a boneca, a quem se abraçou com muita força, quando ouvem bater à porta!!!!

- Quem será a esta hora? – diz a mãmã muito curiosa

Espreitaram pelo postigo, mas não viram ninguém... e voltaram para a mesa.

- Abre pápá! Podem ser os meus gatinhos... por favor pápá!!!
- Oh filha, os gatinhos não batem à porta...
- Abre pápá, por favor! Abre!
E quando abriram a porta, do outro lado estavam o Kedas e o Tommy, com um laço de prenda ao pescoço de cada um...
A menina correu para eles e agora chorava, de felicidade:
- Meus queridos! Obrigado, mãmã e pápá! Grande partida que me pregaram!!! – agradeceu a menina pegando-lhes ao colo para dentro de casa.

O pápá e a mãmã, ficaram sem perceber nada, a olhar um para o outro, mas a felicidade da filha era tanta, que não tiveram coragem de lhes negar os gatos outra vez...

O Kedas e o Tommy dormiram a noite mais feliz das suas vidas... e essa felicidade durou até ao fim das mesmas...
Fez-se um milagre de Natal e de amor que é o que continua a unir os gatos aos humanos...




Este conto foi dedicado ao meu querido Kedas e ao meu querido Tommy, que já voltaram para o país dos animais... um bom Natal também para vocês meus queridos, onde quer que estejam... que estejam em paz!

Um Feliz Natal a todos...
Misty (Claudia)


- misty (Claudia) [ Europe/Lisbon ] 2003/12/01 20:53

Versão para Impressão Enviar a um amigo

» puminha ( claudia sequeira) » [ Europe/Lisbon ] 2004/01/04 22:18
De certeza que no país dos animais eles continuam a olhar para ti e devem estar muito felizes com a homenagem que lhes fizeste, foi a prova de que a viagem deles pela terra valeu a pena!!! beijinhos.

» fabriro ( Fátima Rodrigues) » [ Europe/Lisbon ] 2003/12/06 00:40
Lindo! Uma beijoka para ti!

» nany ( ana maria da costa esteves) » [ Europe/Lisbon ] 2003/12/05 00:08
pois também eu ...isto não se faz...fazer uma pessoa chorar!

» rita.xavier ( Ana Rita Freitas Xavier) » [ Europe/Lisbon ] 2003/12/02 17:18
Lindooo... eu nunca fiz homenagem nenhuma à Miss, mas falo muito com ela!! smile.gif

» elsa_rod ( elsa rodrigues) » [ Europe/Lisbon ] 2003/12/02 13:49
Que linda homenagem!Uma grannnnnnnnde beijoka para ti!

» terry ( Teresa Jacinto) » [ Europe/Lisbon ] 2003/12/02 07:49
Uma festinha mistica para eles! Que este Natal muitos gatinhos e muitos meninos descubram a alegria de estarem juntos!

» Ana Ramos ( Ana Ramos) » [ Europe/Lisbon ] 2003/12/01 23:53
Lindo Claudia... jhos para ti e teus meninos todos...

» everblue ( Elsa Patrícia Bernardo Correia de Oliveira) » [ Europe/Lisbon ] 2003/12/01 21:29
Linda homenagem, estou aqui de lágrimas nos olhos...
TERMOS DE USO | Regras de Utilização | Felinus e Cia. - © 2001 - 2022 Equipa Felinus