Anúncios | Artigos | Galeria |  Fórum   | Eventos | Utilizadores | Top | Raças | Diários | Quem?

Utilizador:
Password:
Memorizar-me


== ARTIGOS ==
Site Felinus
Lazer
Entrevistas
Clipping
BD
Newsletters
Encontros
Ajuda
Notícias
Sobre o Site
Informação
Raças
Conselhos
Legislação
Notícias
Campanhas
Crónicas
Histórias Felizes
Ficção
Humor
Opinião
Livros
Revistas
Filmes
Lojas
Veterinários
Alimentação




Artigos  » Site Felinus » Notícias

Meia centena protestou contra Biotério da Fundação Champalimaud

O protesto foi marcado pela Plataforma de Objecção ao Biotério (POB), que integra biólogos, veterinários e psicólogos, que se insurge contra aquilo que considera ser “uma fábrica de criação de 25 mil animais para serem vendidos em laboratórios”.

“O Biotério é um mau investimento para a ciência e para o país. Se vamos construir um equipamento de raiz devemos investir num caminho alternativo mais seguro, mais ético e mais fiável”, afirmou à Lusa Constança Carvalho, do POB.

O movimento contra o Biotério considera que esse caminho alternativo deve passar por tecnologias como simulações informáticas do metabolismo humano ou uma estrutura que usa células de fígado humano para avaliar toxicidades.

Munidos de cartazes de apoio aos animais, meia centena de protestantes entoou palavras de ordem como “ciência sim, Biotério não”.

Durante o protesto o sistema de rega da Fundação Champalimaud foi accionado, apanhando de surpresa os manifestantes que firam todos molhados.

O Biotério da Azambuja, um projecto das Fundações Champalimaud e Calouste Gulbenkian e Universidade de Lisboa, servirá para criar animais a usar em investigação científica e será construído na Azambuja, num terreno com cerca de três hectares de área cedido pela câmara local.

Fonte: Público

- AnaBeatriz (Ana Beatriz) [ Europe/Lisbon ] 2011/05/01 17:20

Versão para Impressão Enviar a um amigo
TERMOS DE USO | Regras de Utilização | Felinus e Cia. - © 2001 - 2017 Equipa Felinus