Anúncios | Artigos | Galeria |  Fórum   | Eventos | Utilizadores | Top | Raças | Diários | Quem?

Utilizador:
Password:
Memorizar-me


== ARTIGOS ==
Site Felinus
Lazer
Entrevistas
Clipping
BD
Newsletters
Encontros
Ajuda
Notícias
Sobre o Site
Informação
Raças
Conselhos
Legislação
Notícias
Campanhas
Crónicas
Histórias Felizes
Ficção
Humor
Opinião
Livros
Revistas
Filmes
Lojas
Veterinários
Alimentação




Artigos  » Informação » Raças

Angorá Turco - O príncipe do Oriente

ORIGEM E HISTÓRIA


O Angorá Turco teve provavelmente a sua origem no gato de Manul, domesticado pelos Tártaros. Estes terão migrado eventualmente para a Turquia e terão levado consigo exemplares deste gato de pêlo semi-comprido, que tem encantado pessoas de todo o mundo.

Os gatos Angorá foram os primeiros gatos de pêlo comprido a chegarem a solo Europeu. Pensa-se que o Angorá tenha surgido na França e Inglaterra no século XVI, oferecido por sultões turcos aos nobres de ambos os países.

Mas existe uma outra linha de pensamento na introdução deste gato em solo europeu. Conta-se que um jovem aventureiro italiano, quando partiu para a Terra Santa, terá descoberto estes gatos de pêlo comprido e decidiu levar alguns exemplares quando retornou ao seu país. Uns anos mais tarde, um francês amigo desta família italiana ficou encantado com os gatos Angorá e decidiu levar alguns para França para fazer criação da raça. Aos poucos a raça começou a ser notada e admirada pelos aristocratas da corte francesa. Até o rei Luís XV se curvou perante tanta beleza e foi dono de um magnífico exemplar de cor branca com ares majestosos. E mais tarde foi a vez de Maria Antonieta sucumbir perante este gato de porte elegante, tendo sido ela que terá enviado alguns exemplares para a América com a intenção de os salvar dos revolucionários e com a esperança de os voltar a ver algum dia. Infelizmente isso não veio a acontecer.

Mas foi na América que estes gatos tiveram uma enorme aceitação e reuniram admiração de muitos amantes de felinos, tendo-se desenvolvido muito bem nesse país.

Na Europa, e após um período difícil no século XIX, a raça chegou a estar em perigo de desaparecer pelo que o Jardim Zoológico de Ancara (antiga cidade de Angorá) interviu e salvou o gato Angorá do desaparecimento.
Durante muito tempo utilizou-se a denominação de Angorá para todos os gatos de pêlo longo e alguns entendidos defendem que o Angorá descende da raça persa. Hoje em dia os gatos Angorá são considerados com grande reverência e como um dos tesouros nacionais da Turquia.



ASPECTO



A imagem do gato Angorá é uma mistura entre harmonia (de todas as partes do seu corpo, bem proporcionadas) e graça. É um gato rústico e robusto.

O Angorá Turco é um gato de linhas elegantes e carácter equilibrado. O seu pêlo destaca-se em especial pela sua textura sedosa e o seu pêlo vaporoso contrasta com o seu corpo, que é bastante elegante mas compacto e musculoso. Pode formar um colar de pêlo, principalmente nos machos adultos.

Estes gatos possuem uma pelagem longa, com pêlo fino e sedoso. Precisam de poucos cuidados, uma boa escovadela e pouco mais há a fazer. O pêlo deve ser brilhante, sobretudo no que diz respeito aos gatos de cor negra.




Autor: Gatil de Gildethros
Waxolotl Tornado of Gildethros


Têm a cabeça comprida com orelhas grandes e pontiagudas e focinho fino.

A cabeça, de tamanho entre pequena a mediana, é cuneiforme com o nariz comprido.

As orelhas são largas e grandes a partir da base, são de implantação alta e têm uma posição bem recta.

Os olhos são grandes e amendoados. Podem ser de cor azul, avelã, verdes ou impares.

A cauda é comprida e felpuda.

O corpo do Angorá é largo, musculoso e de tamanho médio. A musculatura caracteriza-se pela sua firmeza. A caixa toráxica é estreita. As patas traseiras são mais altas do que as dianteiras.

Este gato mostra toda a sua beleza quando chega à idade adulta. Os machos são um pouco maiores do que as fêmeas. E pesam normalmente entre 4,5 a 5,5kg, enquanto as fêmeas pesam à volta dos 4 kg.



CARÁCTER


No que diz respeito ao carácter, o gato Angorá é um gato sedutor. Dotado de uma forte personalidade, adora a companhia das pessoas, pelo que procura sempre estar junto aos seus donos. Este gato é, aliás, conhecido pelo grande apego que tem pelos seus donos, como se costuma dizer é “gato de uma pessoa só”, e muitos donos de gatos desta raça consideram o seu comportamento muito parecido, em certos aspectos, ao de um cão. O Angorá não é gato para estar só e se o seu dono se encontra fora de casa a maior parte do tempo o melhor será pensar numa outra companhia felina para que lhe faça companhia durante o dia.

Há que destacar ainda a sua inteligência. É um gato que é fácil de ser ensinado para responder a alguns pedidos do dono.

Equilibrado e carinhoso, é brincalhão e muito dócil, tem um carácter adorável para com as crianças.


Autor: Gatil de Gildethros
Gracie of Gildethros


CORES


A cor branca é a mais tradicional em gatos turcos, porém existe a associação de surdez aos gatos brancos com olhos azuis (não apenas nessa raça). O branco tem sido a cor mais representativa desta raça de gatos. Foi a única cor aceite durante muitos anos, porém, actualmente todas as cores são aceites, como o lilás e canela, com excepção de cores que demonstrem um eventual cruzamento dos gatos siameses.



Bibliografia
http://cats.about.com/
http://www.gildethros.com/
http://www.turkishcatsociety.co.uk/

- MMonte (Madalena Monte) [ Europe/Lisbon ] 2007/05/08 22:31

Versão para Impressão Enviar a um amigo

» milena ( milena) » [ Europe/Lisbon ] 2007/10/20 13:28
Es dos meus gatinhos preferidos..........
TERMOS DE USO | Regras de Utilização | Felinus e Cia. - © 2001 - 2017 Equipa Felinus